Declaração de Fé

Convenção das Assembleias de Deus em Portugal

1. Relacionado com a Trindade.

            Cremos na existência de um único Deus eterno, pessoal, eternamente existente em três pessoas distintas: Pai, Filho e Espírito Santo. Cremos em Deus Pai, nunca visto por homem algum, que é Espírito, e portanto, desprovido de corpo físico, mas que foi revelado em carne por Seu Filho, nosso Senhor Jesus Cristo. Cremos em todos os Seus atributos divinos conforme estão expressos na Bíblia Sagrada.

            Cremos no Senhor Jesus Cristo, como Filho de Deus, igual ao Pai e ao Espírito em divindade e atributos. Cremos no Seu nascimento virginal, na Sua perfeita humanidade, na Sua vida imaculada, nos Seus milagres, na Sua morte vicária e expiatória, na Sua ressurreição corpórea, na Sua ascensão ao céu, na Sua actual intercessão e mediação. Cremos na Sua segunda vinda em duas fases distintas: a primeira, para arrebatar a Igreja, antes da Grande Tribulação, ressuscitando os crentes fiéis e transformando os crentes vivos, arrebatando-os para o céu. A segunda, para estabelecer o Seu Reino Milenal.

            Cremos no Espírito santo. Cremos na sua personalidade, divindade e actividade, que opera a conversão e regeneração do pecador. Igual ao Pai e ao Filho em divindade e atributos.

 

2.   Relacionado com as Sagradas Escrituras.

            Cremos na inspiração verbal da Bíblia, infalível e depositária da verdade e revelação divina. Cremos na sua suprema autoridade como única e suficiente regra de fé e prática. Cremos na sua inerrância e perfeição em tudo o que declara. Cremos na Bíblia como um todo harmónico, com os seus grande princípios imutáveis. Sentimo-nos obrigados por tudo o que a Bíblia diz, e não por aquilo que ela omite. Seguimos o que está expressamente revelado, e não o subentendido ou acrescentado ao seu texto. Como ministros da Palavra ensinamos toda a Escritura interpretando-a correctamente de acordo com a hermenêutica bíblica.

 

3. Relacionado com o Homem
Cremos que o Homem foi criado por Deus à Sua imagem e semelhança para viver em eterna comunhão com Ele. Cremos na queda e na consequente depravação total e universal do ser humano, que o destitui da glória de Deus, e que apenas o arrependimento e a fé na obra redentora de Cristo o poderá restaurar a Deus. Cremos na necessidade do novo nascimento, e regeneração pela fé em Cristo, pela operação do Espírito Santo e da Palavra de Deus. Cremos no perdão dos pecados através de Jesus e Sua expiação; cremos na Salvação eterna e perfeita como uma dádiva da graça divina, na justificação pela fé no sacrifício de Jesus Cristo feito no Calvário. Cremos na santificação instantânea, e na necessidade e possibilidade da santificação progressiva dos crentes, tanto no interior como no exterior, ou seja, no espírito, alma e corpo, e que essa santidade se pauta:

a)   por uma separação do mundo e do que no mundo há;

b)  por uma vida simples, isenta de vaidades e extravagâncias;

c)   por uma semelhança cada vez maior com Cristo e Seus padrões imaculados, o que equivale a uma diferença e distância cada vez maior do mundanismo;

d)  pela diferença clara e bíblica entre os sexos.

 

4.   Relacionado com o Baptismo nas Águas
Cremos no Baptismo nas Águas efectuado por imersão em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Este Baptismo só deve ser ministrado a pessoas realmente convertidas, nascidas de novo, que evidenciem de forma inequívoca os frutos da nova vida em Cristo. Cremos que o Baptismo nas Águas é a porta de entrada para a membrasia da igreja local e para a participação na Ceia do Senhor. Não ministramos o Baptismo a pessoas em situação irregular no matrimónio, ou com situações pendentes ou duvidosas que contrariem os princípios bíblicos.

 

5.   Relacionado com a Ceia do Senhor
Cremos na Ceia do Senhor como um memorial da morte, ressurreição e segunda vinda de Cristo, a qual deve ser ministrada só aos crentes biblicamente baptizados e fiéis.

 

6. Relacionado com o Espírito Santo
Cremos no importante trabalho do Espírito Santo, na preparação da Igreja e dos crentes individualmente, guiando, fortalecendo, enviando, etc. Cremos no Baptismo no Espírito Santo, com a evidência inicial de falar em outras línguas e na prática contínua de falar línguas como forma de edificação pessoal. Cremos na actualidade e necessidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Sua Igreja para o que for útil.

 

7. Relacionado com a Cura Divina
Cremos na actualidade da Cura Divina como resultado da obra de Cristo no Calvário, dependente da soberania de Deus. Cremos que nem todas as doenças são procedência de espíritos malignos ou consequência de pecados específicos, embora uma coisa e outra possam também acontecer. Cremos que podemos receber a Cura Divina, em nome de Jesus, como resultado da oração da fé e também através da operação dos dons espirituais, conforme ensina a Bíblia.

 

8.   Relacionado com a Ressurreição
Cremos na ressurreição dos mortos, tanto dos salvos como dos perdidos, que ocorrerá em duas ocasiões distintas.

 

9.   Relacionado com o Juízo Final e o Estado Eterno
Cremos no juízo vindouro e na vida eterna de gozo e bem-aventurança dos santos, e na morte eterna como castigo de todos os perdidos. Cremos nos Novos Céus e na Nova Terra como lugar de eterna habitação dos justos.

 

10. Relacionado com a Igreja
Cremos que a Igreja de Cristo é constituída por todas as pessoas remidas e nascidas de novo, vivendo em santidade de vida e separados do mundo. Cremos que o governo da igreja local deve ser teocrático no que se refere à doutrina e direcção espiritual, e consensual no que se refere à administração, finanças, nomeação e reconhecimento dos seus oficiais. Os crentes deverão ser consultados e informados periodicamente da administração e uso do dinheiro.

 

11. Relacionado com os Anjos e Demónios
Cremos na existência de anjos bons que servem a Deus e aos herdeiros da salvação, e de anjos maus: Satanás e os demónios. Cremos que os remidos por Cristo não podem ser possuídos por demónios no seu todo ou em áreas específicas, salvo se deixarem o Senhor e voltarem ao pecado.

 

12. Relacionado com a Salvação
Cremos que a Salvação é fruto da graça de Deus; é uma obra perfeita e completa do Senhor Jesus Cristo, que envolve o homem total (espírito, alma e corpo), aceite mediante a fé. Cremos que a Salvação é recebida no momento da conversão, mas que pode perder-se se o crente não permanecer fiel a Deus e à Sua Palavra.

 

13. Relacionado com o Culto
Cremos que o culto pentecostal deve ser caracterizado pelo louvor, adoração, oração, fervor, fé, pregação da Palavra e operação do Espírito Santo com a manifestação dos dons espirituais, através da participação individual dos crentes, pautada pela ordem e decência. Cremos que não devem ocorrer no culto pentecostal práticas antibíblicas, mas antes o equilíbrio entre a adoração, louvor, oração e pregação da Palavra de Deus.

 

14. Omissões à presente declaração
Esta declaração tem apoio nos textos expressos na Bíblia Sagrada, e tudo o que foi omisso remetemos para os princípios e preceitos claramente expressos na Escritura.



Mapa do Site

Redes Sociais

 

Convenção das Assembleias de Deus de Portugal © 2012
Workmove